TIM sai na frente nos teste da rede 5G nas cidades do Rio e São Paulo

17

A TIM avançou o nos testes da rede 5G para entender e preparar a rede após o leilão de frequências. A operadora ativou três antenas com a tecnologia de quinta geração na Av. Luis Carlos Berrini, no bairro do Brooklin, em São Paulo, para fazer experimentos pontuais do uso da rede 5G Stand Alone (o 5g “puro”) em ambiente urbano. O local é um dos mais importantes polos administrativos e financeiros de São Paulo.

O piloto, em formato de Prova Conceito (POC), está sendo utilizado para avaliações técnicas da própria rede e de suas funcionalidades, como agregação de frequências, compartilhamento de rede e conexões de dados em baixíssima latência.

Publicações Relacionadas

A TIM quer se antecipar ao máximo na prestação do serviço para o meio corporativo e para os consumidores. Até agora, os testes com 5G na Av. Berrini já demonstraram potencial para fornecer até 1 Gbps para download e upload de arquivos.

Quatro faixas de radiofrequência serão licitadas, sendo elas as de 26 gigahertz (GHz), 700 megahertz (MHz), 2,3 GHz e 3,5 GHz. O preço mínimo de R$ 8,68 bilhões, estimado para todos os lotes até agora, somado aos investimentos de R$ 37 bilhões dá ao leilão de 5G um valor total R$ 45,7 bilhões.

Esse 5G está sendo testado nas grandes cidades, como na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, com equipamentos da Huawei, e também na zona sul de São Paulo, perto da avenida Engenheiro Luís Carlos Berrini, com Ericsson.

Nesses testes, a TIM avalia velocidade de transmissão de dados, latência – tempo de resposta aos comandos da rede , querendo saber também como funciona o sinal de 5G.

você pode gostar também