Tecnologia da fé: 7 apps que aproximam seguidores de suas crenças em tempos de isolamento social

40
Durante a pandemia, aplicativos e redes sociais foram as plataformas para o exercício da fé

mercado de aplicativos para dispositivos móveis teve bons resultados em 2020. Impulsionado pela pandemia de Covid-19, esse segmento da economia digital movimentou US$ 112 bilhões (R$ 590 bilhões) no ano passado, de acordo com estimativa da empresa de análise de dados Adjust. Embora a companhia aponte os setores de serviços financeirosjogos e e-commerce como os de maior crescimento, há um nicho de alta retenção de usuários, mas que tem passado despercebido pelos analistas: o das plataformas religiosas.

Com as restrições impostas pela crise sanitária, templosigrejas e outros espaços religiosos tiveram de fechar suas portas, evitando a reunião de seus adeptos. A solução para continuar a transmissão dos ensinamentos e  louvores, muitas vezes, foi recorrer às redes sociais e às plataformas digitais. “Por conta da pandemia, a digitalização da fé foi algo impulsionado pela necessidade”, afirma o mestre em ciências da religião pela PUC-SPRenan Carletti. “Houve uma conquista do espaço digital para algumas religiões, principalmente em termos de produção de conteúdo.”

As transmissões ao vivo e a publicação de textosimagens e vídeos, por exemplo, foram alguns dos recursos utilizados por líderes religiosos para se conectarem aos seus públicos. “As redes sociais trazem um ‘gostinho’ da experiência coletiva antes presente em espaços religiosos”, diz Carletti. O especialista afirma que, apesar da pandemia ter intensificado a adoção da internet para experiências religiosas, ela também reforçou a importância do espaço físico para essas práticas. “O ritual religioso tem um elemento muito forte que necessita de uma presença física e coletiva.”

A impossibilidade de ir às missascultos e outras celebrações religiosas foi um dos motivos que impulsionou a adoção do aplicativo Glorify pelos cristãos no Brasil. Criada em 2019, a plataforma foi lançada em janeiro deste ano no país e conseguiu atrair 600 mil usuários brasileiros em menos de um semestre. “Por conta da pandemia, as pessoas passaram mais tempo em casa e na internet, e muitas delas procuraram uma forma de exercitar sua fé online”, afirma o cofundador da plataforma Edward Beccle, em entrevista à Forbes.

O empreendedor inglês conta que o aplicativo decolou no país impulsionado pelo boca a boca e também pelo apoio de embaixadores e influenciadores cristãos. “Temos um crescimento de usuários insano no Brasil”, diz Beccle. “Os brasileiros apresentaram um engajamento incrível com o nosso aplicativo, muito maior do que nos Estados Unidos e no Reino Unido.” Segundo o Glorify, por aqui, a plataforma já teve mais de 12 milhões de sessões e soma mais de 40 milhões de minutos de conteúdo escutados.

Veja, na galeria a seguir, oito aplicativos, de seis religiões diferentes, que oferecem conteúdo e funcionalidades para aproximar os seus usuários da fé em tempos de restrições sanitárias:

1. Glorify (Cristianismo)

Fundado em 2019 pelos empreendedores britânicos Henry Costa e Edward Beccle, o Glorify é um aplicativo voltado para os cristãos. Nele, os usuários podem realizar a leitura de trechos da Bíblia, escutar meditações e preces desenvolvidas por líderes religiosos, assim como realizar orações e devocionais.

Disponível na Apple Store e na Google Play Store, a plataforma está presente no Reino Unido, Estados Unidos, Brasil e deve chegar ao México ainda este ano. Por aqui, são mais de 600 mil usuários e 40 milhões de minutos de conteúdo escutados.

Glorify é um aplicativo gratuito para download e possui uma versão premium em planos de R$ 14,99 por mês ou R$ 149 por ano.

2. Muslim Pro (Islamismo)

Com mais de 100 milhões de downloads na Apple Store e na Google Play Store, o aplicativo Muslim Pro traz ferramentas para que o usuário tenha uma maior compreensão e conexão com os ensinamento do islamismo.

Na plataforma, é possível utilizar um relógio com o horário correto – corrigido pelo fuso horário – para realizar as rezas diárias, uma bússola para identificar a direção exata de Meca, uma versão digital do Alcorão, além de uma lista de súplicas categorizadas por tipo de utilização no dia a dia.

Muslim Pro é gratuito para download, mas possui compras dentro do aplicativo.

3. Click to Pray (Cristianismo)

Desenvolvido pela RMOP (Rede Mundial de Oração ao Papa) – organização vinculada ao Vaticano -, o Click to Pray tem como objetivo conectar cristãos para realizar rezas “para os principais desafios da humanidade”.

Os usuários que baixam e se cadastram no aplicativo podem acessar uma seção de reza diária, onde são colocadas orações selecionadas pela RMOP, assim como escrever e publicar suas próprias preces em um mural, que é compartilhado com os demais usuários. Além disso, há vídeos do Papa Francisco comentando sobre os principais desafios do mundo e da igreja.

Click to Pray é um aplicativo gratuito.

Publicações Relacionadas

4. InstaRabbi (Judaísmo)

No InstaRabbi, os usuários podem realizar perguntas sobre as práticas e tradições do judaísmo diretamente para um corpo de 14 rabinos ortodoxos. “Nós levamos as observações e conhecimentos para que você nunca tenha que ser o seu próprio rabino de novo”, diz a descrição da plataforma na Apple Store e no Google Play Store.

Embora a plataforma aceite apenas perguntas em inglês, o objetivo é responder dúvidas comuns, aproximando judeus a rabinos experientes. No aplicativo, o usuário pode, além de escrever e enviar suas dúvidas, ver perguntas que já foram respondidas e curtir respostas para criar sua coleção de conhecimentos sobre a religião.

InstaRabbi é um aplicativo gratuito.

5. buddhify (Budismo)

Criado por Rohan Gunatillake, o buddhify nasceu com a proposta de facilitar momentos de paz, atenção plena e meditação no meio da rotina agitada. A plataforma oferece mais de 200 sessões de meditação guiada de quatro a 30 minutos, classificadas de acordo com o que o usuário está fazendo naquele momento ou como está se sentindo.

Segundo o desenvolvedor, “o buddhify se concentra na meditação móvel ou em movimento, que você pode fazer onde quer que esteja e paralela ao que quer que esteja fazendo”. A plataforma apresenta também alguns princípios importantes sobre o que é a meditação e seus benefícios para o cotidiano. Ao todo, o aplicativo soma mais de 70 milhões de minutos de meditação escutados.

O app tem ainda um braço dedicado a crianças e jovens, batizado de buddhify Kids, com 60 meditações que trabalham a atenção plena desenvolvidas com o apoio de especialistas da área.

buddhify está disponível na App Store (R$ 27,90) e no Google Play Store (R$ 21,99).

6. Bola de Neve Oficial (Evangélica)

Desenvolvido pelos membros da Igreja Evangélica Bola de Neve, o aplicativo reúne uma série de funcionalidades para que os líderes religiosos se conectem com o público, mesmo que distantes geograficamente.

Na plataforma, é possível acessar a Bíblia completa em formato digital, transmissões dos cultos ao vivo, que acontecem às quintas-feiras e aos domingos, e ainda um mapa com indicações de onde encontrar igrejas e células da Bola de Neve ao redor do mundo.

Gabriel Souza utiliza o aplicativo desde 2017. Para ele, a melhor funcionalidade é o canal da rádio cristã, que tem como objetivo alcançar e orientar os seguidores sobre a fé cristã por meio dos ensinos bíblicos e músicas gospel. “Até posso escutar a rádio pelo YouTube, mas no aplicativo é mais rápido e prático”, afirma.

“No final do ano, é realizada a Conferência Profética, na qual as pessoas fazem o jejum. No aplicativo, são disponibilizadas informações sobre os motivos dessa prática”, ele conta.

Bola de Neve Oficial é um aplicativo gratuito. Disponível para download na Apple Store e no Google Play Store.

7. eu.Espírita (Espiritismo)

Com o slogan “conecte-se com quem você é”, o aplicativo eu.Espírita foi desenvolvido por Leonardo Bilia, e está disponível na App Store.

A plataforma oferece uma coleção de frases e mensagens de personalidades famosas e desconhecidas com o intuito de gerar reflexões sobre a vida e promover o bem-estar individual. As leituras podem ser acessadas de forma aleatória ou na ordem que o usuário selecionar. Para quem prefere conteúdos de áudio, o app inclui uma coletânea com conteúdos inspiradores que podem ser acessados a qualquer momento do dia.

A plataforma reúne, ainda, uma biblioteca de livros espíritas e uma comunidade online onde o usuário pode deixar suas próprias mensagens de reflexão, postar imagens em seus momentos de paz e conhecer novas pessoas. Os conteúdos podem ser compartilhados via email e nas redes sociais.

eu.Espírita é gratuito para download, mas possui compras dentro do aplicativo.

você pode gostar também