Stretch, o novo robô da Boston Dynamics!

Lembra-se do Spot, o cão robô da Boston Dynamics? Pois bem, a empresa americana de engenharia robótica apresentou o seu mais recente protótipo, o Stretch.

O novo elemento da família marcará a entrada oficial da empresa na automatização dos armazéns.

Boston Dynamics: Depois do Spot, o Stretch

Boston Dynamics, uma empresa americana de engenharia robótica, constrói robôs tecnologicamente avançados que se destacam pela mobilidade, agilidade e destreza. Possivelmente, recorda-se de um dos produtos mais famosos da marca, o Spot.

O cão robô multifacetado que já foi encontrado a patrulhar ruas, na central nuclear de Chernobyl e a desempenhar tarefas simples como mapear um edifício. Depois do Spot, a Boston Dynamics aposta agora no Stretch, o robô que marca a entrada oficial da empresa na automatização de armazéns. Um trabalho que é maioritariamente manual, terá um auxiliar que chega para marcar uma posição forte no setor da logística.

Apoiará a crescente procura de soluções flexíveis de automatização na indústria da logística.

Explicou a Boston Dynamics, num comunicado de imprensa.

Stretch ajudará nas tarefas fisicamente mais pesadas

Na última década, assistiu-se a um aumento da procura pelo comércio eletrónico. Aliás, essa tendência acentuou-se com a pandemia, reforçando impérios como o de Jeff Bezos, por exemplo, fundador da Amazon.

Assim sendo, a Boston Dynamics, como várias outras empresas, adaptou-se à realidade do mercado e aplicou os seus conhecimentos de robótica, direcionando-os para o espaço do comércio eletrônico e logística.

Dessa adaptação surge o Stretch, um “robô móvel polivalente concebido para executar uma série de tarefas em que é necessário mover caixas rapidamente, começando com a descarga de camiões e, mais tarde, expandindo para a montagem de encomendas”.

Dessa forma, o Stretch poderá melhorar o fluxo de mercadorias, melhorar a segurança dos empregados na realização de tarefas fisicamente desafiantes e reduzir o custo de automatização fixa.

O robô possui uma pequena base móvel omnidirecional que lhe permite deslocar-se em espaços apertados e adaptar-se facilmente aos vários formatos de armazém. Além disso, possui um “braço” e um sistema inteligente com câmaras e visão computacional que lhe permitem reconhecer espaços e identificar e manusear os vários artigos.

Embora não haja ainda um preço conhecido, a Boston Dynamics disse que o sistema pode ser instalado “sem uma reconfiguração dispendiosa ou investimentos em novas infraestruturas fixas”.