Red Hat lança ferramentas que facilitam a adoção de DevOps nas corporações

55

O OpenShift GitOps e o OpenShift Pipelines permitem a entrega de aplicativos de forma mais rápida e consistente na Nuvem híbrida aberta

A Red Hat, fornecedora de soluções de código aberto, anunciou nesta segunda-feira (3/5) a disponibilidade geral do OpenShift GitOps e OpenShift Pipelines, novos recursos do Kubernetes corporativo Red Hat OpenShift. Segundo a empresa, esses recursos ajudam as organizações a reduzir ainda mais o atrito entre as equipes de desenvolvimento e operações, agilizando o desenvolvimento e a implantação de aplicativos na Nuvem híbrida. Ambas as ferramentas estão disponíveis por meio do OperatorHub para assinantes de todos os serviços OpenShift gerenciados e da OpenShift Container Platform autogerenciada e OpenShift Platform Plus executando Red Hat OpenShift 4.7 e superior.

As metodologias DevOps promovem uma mudança cultural ao vincular o trabalho das equipes de desenvolvimento e operações em uma abordagem mais unificada, em vez de silos separados, ajudando a colocar os aplicativos em produção mais rapidamente. Mas muitas organizações ainda lutam para se converter totalmente para DevOps, especialmente porque muitas das ferramentas associadas são específicas para fluxo de trabalho ou software, levando a abordagens diferentes entre as equipes. O OpenShift GitOps e OpenShift Pipelines ajudam a unir melhor o desenvolvimento de aplicativos e as operações de TI, permitindo que as equipes trabalhem juntas no início do processo de desenvolvimento, ajudando a fornecer maior segurança, previsibilidade e visibilidade em todo o ciclo de vida do aplicativo.

Desenvolvimento mais rápido

Publicações Relacionadas

O DevOps é a cultura que a maioria das organizações de TI busca e CI/CD é uma ferramenta que pode ajudá-los a chegar lá – mas ainda é necessária uma ponte entre os dois. OpenShift GitOps ajuda a fornecer essa ponte. Ele adota uma abordagem centrada no desenvolvedor para construir aplicativos, usando o repositório Git como a única fonte da verdade para desenvolvedores e equipes de operações. OpenShift GitOps, construído a partir do projeto de código aberto Argo CD, permite que as equipes de TI implementem fluxos de trabalho GitOps para configuração de cluster e entrega de aplicativos. Ao implementar uma estrutura GitOps, as atualizações e mudanças são enviadas por meio de código declarativo, infraestrutura de automação e requisitos de implantação e CI/CD, ajudando as organizações a realizar um desenvolvimento de software mais rápido, seguro e escalonável.

Além disso, o OpenShift GitOps aumenta a visibilidade do estado de clusters e aplicativos e corrige desvios do estado desejado, se necessário. O recurso permite que as equipes tenham total visibilidade e rastreabilidade das mudanças implementadas nos clusters, já que cada mudança é representada no repositório Git. Isso torna mais fácil atingir a consistência entre os clusters do Kuberenetes que abrangem a Nuvem híbrida aberta.

Pipelines

Com base no projeto de código aberto Tekton, o OpenShift Pipelines, por sua vez, foi projetado para executar cada etapa do pipeline de CI/CD em seu próprio contêiner e permite que cada etapa seja escalonada independentemente para atender às demandas do pipeline. Para uma equipe de operações que está tentando otimizar seus recursos de infraestrutura, limitar os recursos necessários para dar suporte a pipelines durante os períodos de silêncio ajuda a reduzir o custo e a sobrecarga para executar o pipeline de que os desenvolvedores precisam.

O OpenShift Pipelines fornece uma experiência simplificada, permitindo controle total sobre o pipeline de entrega de uma equipe, plug-ins e controle de acesso sem um servidor central de CI / CD para gerenciar.

você pode gostar também