Qual é a melhor escolha? Front-End ou Back-End

86

Se você quer saber as diferenças entre Front-End e Back-End, você está no lugar certo!

Muitos programadores no começo de suas carreiras acabam encontrando os termos Front-End, Back-End quando vão se candidatar a vagas de emprego. Então surgem as seguintes dúvidas: “o que devo seguir?”, “qual a mais difícil e qual a mais fácil?”

Todos possuem vantagens e desvantagens. Vamos ver os pontos base sobre cada um.

Front-End

O desenvolvedor front-end atua criando uma cara responsiva e amigável para o layout de um projeto, sendo o responsável por conceber a camada de apresentação de um determinado digital.

Neste exato momento, tudo o que você está vendo em sua tela, neste mesmo site, é considerado um Front-end. Front-end significa o que está à frente, ou seja, o que pode ser visualizado pelo usuário quando ele abre um site ou um aplicativo, por exemplo. Essa é uma camada que pode ser denominada também como “cliente-side” que seria ‘parte do cliente’.

Para deixar um pouco mais claro, imagine um relógio de parede, com os ponteiros, os números das horas e a moldura. Tudo isso representa o front-end do relógio. Trazendo então este mesmo raciocínio para o desenvolvimento de sites e aplicativos, toda a parte que é visível, ou que afeta essa visibilidade, é chamada de Front-end.

Por exemplo: os menus, botões, imagens, fontes e formulários fazem parte da camada que pode ser vista, portanto, englobam o Front-end.

Os profissionais que trabalham com o desenvolvimento de Front-end de um sistema também podem ser chamados de programador. E, em geral, são utilizadas três linguagens fundamentais nesse processo: HTML, CDD e Java Script.

Desvantagens

O código feito por um Front-End é executado no cliente. Porém, não sabemos se o usuário está em um smartphone, tablet, notebook ou desktop. Será que o usuário está usando um bom Wi-Fi ou está com uma Internet móvel bem lenta?

Também não sabemos o sistema operacional, qual navegador, versão, etc. Um desenvolvedor Front-End precisa desenvolver um código que possibilite que a maioria dos usuários possam utilizar a aplicação sem problemas. Portanto, é necessário muitos testes em diversos ambientes.

Como estará em contato direto com o usuário, deverá entregar uma boa experiência, e isso se inicia no tempo de carregamento da aplicação. Portanto, também é preciso se preocupar com a otimização dos arquivos HTML, CSS, JS, imagens, etc.

Vantagens

Um Front-End tem como principal linguagem de programação o JavaScript, que está crescendo muito.

Além da web, este profissional pode aprender facilmente a criar aplicações desktop e mobile, desenvolver jogos e começar a trabalhar com Back-End utilizando apenas JavaScript.

Ele também não precisa se preocupar com performance do processamento feito no servidor e nem com o Banco de Dados.

Todas as empresas precisam de um Front-End, permitindo que você envie currículo para qualquer empresa.

Outro ponto é que o resultado do seu trabalho pode ser visto em ação (sistemas, aplicativos, sites, etc), permitindo deixar o seu currículo mais interessante.

Como normalmente as regras de negócio ficam no servidor, o Front-End pode ser um pouco mais amigável para quem não tem tanta lógica de programação (isso não significa que lógica é dispensável).

Hoje em dia as empresas estão valorizando cada vez mais o JavaScript, fazendo a demanda e o salário oferecido aumentarem, já que ainda há poucos Front-Ends de qualidade se comparar com a quantidade de desenvolvedores Back-End.

Publicações Relacionadas

Back-End

O desenvolvedor back-end é fundamental para o desenvolvimento de um projeto.

Antes de falar sobre back-end, precisamos explicar arquitetura cliente-servidor. Esse modelo pressupõe dois agentes: o chamado client-side envolve linguagens processadas pelo navegador do usuário. Já o server-side faz referência ao que é processado no servidor, por meio de diferentes linguagens.

Apesar de diferentes, os dois lados precisam trabalhar juntos para garantir a usabilidade do site e uma navegação amigável. Nesse contexto, a programação back-end está associada ao server-side.

Para que serve o back-end?

Simples processos como buscas ou ações mais complexas, como compras, dependem do processamento de dados no servidor, que busca e seleciona as informações. Tudo isso acontece no back-end e é responsabilidade do desenvolvedor fazer com que essas informações sejam encontradas.

O desenvolvedor back-end é responsável por manter o funcionamento dos websites. Mesmo que os usuários não consigam visualizar o que é feito a olho nu, esse profissional coordena todas as tarefas relacionadas com códigos e linguagens de programação. Entre as principais tarefas do desenvolvedor back-end, temos:

➜ Fazer o domínio para sistemas operacionais de servidores;

➜ Analisar informações, relatórios de falhas, dados e estatística dos sites;

➜ Atuar com linguagens específicas, como Python, PHP, JavaScript e Ruby;

➜ Aplicar técnicas de segurança nos sites.

➜ Criar banco de dados e integrá-los com outras aplicações.

Esse profissional sempre trabalha pensando em como tornar a experiência do usuário de maneira mais intuitiva e rápida. Mas antes de se aventurar no universo de back-end, é preciso estudar alguns conceitos e escolher uma linguagem de programação. Acompanhe os próximos dois tópicos e entenda a importância.

Desvantagens

Normalmente desenvolvedores Back-End tem mais familiaridade apenas com uma linguagem de programação, o que ilmita os lugares para onde podem enviar currículos. Então entra a questão: “devo estudar outra linguagem ou me especializar no que já sei?”

Se um Front-End pode enviar currículo para qualquer lugar, um desenvolvedor Back-End especializado em Java dificilmente será chamado por uma empresa que só trabalhar com Python, por exemplo.

Como lidam diretamente com a regra de negócio, precisam ser os mais atentos a cada detalhe, inclusive os dados enviados pelo Front-End, pois o cliente pode dar um jeito de burlar as regras do Front.

Devem estar atentos a vários casos de teste e lidar com a segurança do servidor para evitar ataques aos dados. Um pequeno problema aos dados e toda a empresa pode ter sérios problemas. Front e Back precisam estar atentos, mas erros no servidor podem ser muito mais graves.

Outro ponto é que a velocidade do Front-End muitas vezes vai depender das respostas do servidor, então também devem saber otimizar o banco e o código. Todos os usuários estarão acessando o seu servidor, então é preciso saber como escalar a sua aplicação para que ela não caia em um momento de grande quantidade de acessos.

Vantagens

O Back-End não precisa se preocupar com o dispositivo ou versão do navegador do cliente, pois seu código estará rodando em apenas uma única máquina a qual você mesmo pode configurar.

Um Front-End precisa saber logo de início HTML, CSS, JavaScript, deixar as telas funcionando em todos os tamanhos de dispositivos, etc, enquanto o Back-End precisará de uma linguagem de programação e um banco de dados, podendo o Back-End ser um pouco mais amigável para alguns iniciantes, principalmente os que tem boa lógica de programação e/ou aqueles que não se dão muito bem com as partes mais visuais de um sistema.

Além disso, hoje em dia ainda é muito comum que empresas paguem salários maiores para desenvolvedores Back-End, principalmente por sua alta responsabilidade com os dados da aplicação.

você pode gostar também