Piloto derrete o seu drone mas consegue imagens impressionante da lava do vulcão

Na era dos drones e outras máquinas fantásticas disponíveis nas mãos das pessoas, o desafio de filmar a atividade de um vulcão torna-se quase uma obsessão. Então, como temos visto, têm-se conseguido imagens incríveis do vulcão no sudoeste da Islândia, na Península de Reykjanes. Um fotógrafo quis realizar algo nunca feito e voou com o seu drone para dentro do vulcão captando o momento em que a lava derrete a máquina.

Garðar Ólafs quis captar o mais próximo que as condições permitissem e as imagens são realmente impressionantes.

Filmar as entranhas do vulcão com um drone

Um piloto de drone captou recentemente algumas imagens extraordinárias ao olhar diretamente para um vulcão em erupção na Islândia. Conforme podemos ver, o fotógrafo Garðar Ólafs voou a sua máquina tão perto do calor que a lava ao ser expelida provocou danos no drone. Contudo, só quando o drone chegou ao ponto de partida é que o fotografo reparou que a máquina estava parcialmente derretida.

O vídeo abaixo apresenta algumas das imagens e áudio, impressionantes de uma erupção que está a ocorrer perto de uma montanha de topo plano chamada Fagradalsfjall, cerca de 24 quilômetros a sudoeste da capital da Islândia, Reykjavik. O som que o vulcão emite é de cortar a respiração.

Ólafs teve sorte de não perder o seu drone DJI por completo e a filmagem conseguida fez o voo arriscado valer a pena.

Eu estava a voar com o meu drone ao redor da erupção e decidi que seria fantástico vê-la de cima. Baixei lentamente o drone até que tudo que eu pudesse ver fosse lava em erupção, e quando eu olhei para cima, não vi mais o drone. Basicamente, eu estava dentro da cratera do vulcão.

Explicou Ólafs à PetaPixel.

Por pouco não perdeu o drone

Ao se aperceber que o drone poderia não durar muito mais se ficasse naquela posição, Ólafs voou rapidamente para fora do perigo e de volta ao seu ponto de lançamento.

Conforme mostram as imagens, ao inspecionar a máquina após o voo, o residente da Islândia, que vende as suas imagens e filmagens de drones através do seu próprio site, disse que o calor do vulcão derreteu a luz na parte inferior do drone e também danificou os seus sensores de prevenção de obstáculos.

Com estes danos, o drone deixou de voar em condições, os sensores estão danificados e o sistema de navegação dá constantemente alertas de erros durante os voos.

Ólafs, que mora perto do vulcão na região de Reykjanes, sentiu-se compelido a voar com o seu drone sobre a erupção para captar algumas imagens dramáticas da extraordinária maravilha natural.

É uma sensação especial ter um vulcão em erupção a 15 minutos da minha casa.

Reykjanes sempre foi uma parte subestimada da Islândia, mas hoje é provavelmente a parte mais conhecida, engraçado como as coisas podem mudar numa noite.

Escreveu Ólafs numa mensagem na sua conta no Instagram.

Assim, com a facilidade que hoje captamos imagens, sobre este evento há um pouco de tudo, de smartphones, de câmaras profissionais e de drones. Portanto, seguramente que nada ficará por documentar.