Os grandes desafios que chegam com a telefonia móvel 5G

10

Segundo a IDTechEx, além das macro células para telefonia móvel, cerca de 45 milhões de pequenas células serão instaladas até 2031 para atender aplicações em Indústria 4.0, veículos autônomos e cidades inteligentes

A IDTechEx lançou o estudo 5G Small Cells 2021-2031: Technologies, Markets, Forecast, um relatório de pesquisa de mercado e inteligência de negócios que explora os principais fatores técnicos e da indústria que estão moldando o mercado de pequenas células 5G em rápido crescimento. Com duas novas bandas de frequência, sub-6 GHz (3-7 GHz) e mmWave (24-48 GHz), incluídas, o 5G oferece largura de banda muito maior, menor latência, maior confiabilidade e muito mais conexões em comparação com as gerações anteriores de redes móveis. O benefício do 5G não apenas acelera o crescimento das redes de consumidores móveis, mas também tem um enorme potencial para revolucionar setores como automotivo, entretenimento, computação e manufatura.

No entanto, diz o relatório, há uma série de desafios que precisam ser enfrentados antes de aproveitar plenamente os benefícios. Um dos principais é a atenuação do sinal de alta frequência. Isso significa que a propagação do sinal é muito mais curta em comparação com as redes celulares anteriores, como 3G e 4G. As pequenas células são propostas para enfrentar este grande desafio. A criação de uma rede ultradensa com a implantação de mais células pequenas desempenha um papel fundamental no 5G, pois permite complementar a rede macro e, portanto, aumenta a capacidade de dados.

Publicações Relacionadas

As células pequenas podem ser categorizadas em três tipos: femtocélulas, picocélulas e microcélulas, dependendo de sua potência de saída. Devido ao seu tamanho menor em comparação com as macro estações base, as opções de materiais e a tendência geral da tecnologia serão diferentes de suas contrapartes de macro infraestrutura.

Em meados de 2021, a maioria dos lançamentos comerciais 5G ainda estava focada em banda larga móvel aprimorada – instalação de estações base macro 5G para fornecer redes com alta capacidade para consumidores que usam dispositivos móveis. No entanto, os novos casos de uso, como IoT, Indústria 4.0, rede celular entre veículos (C-V2X), novas experiências de entretenimento e cidades inteligentes, são onde as verdadeiras inovações estão ocorrendo, com enorme potencial de mercado. As pequenas células 5G desempenharão um papel essencial no apoio a essas indústrias para que se tornem totalmente digitalizadas e com potencial concretizado.

De acordo com o novo relatório, a previsão da IDTechEx é que o número total de small cells 5G chegará a 45 milhões em 2031. Essa previsão se baseia na análise extensiva de dados primários e secundários, combinada com uma consideração cuidadosa dos direcionadores de mercado, restrições e atividades dos principais participantes. A análise considera como algumas seguintes variáveis ​​evoluem durante o período de previsão, como o desenvolvimento e a taxa de adoção de sub-6 GHz e mmWave nas 5 regiões; o crescimento da Internet das Coisas (IoT) para banda larga e aplicações críticas; potencial de implantação de 5G para empresas, fins urbanos e rurais e remotos; e a taxa de utilização de diferentes tipos de pequenas células para cada cenário.

Além da previsão, o estudo apresenta uma análise imparcial dos dados primários coletados por meio de entrevistas com os principais participantes e se baseia na experiência da IDTechEx na indústria 5G. Isso inclui uma análise abrangente da cadeia de suprimentos em pequenas células 5G, que incorpora uma avaliação detalhada das inovações tecnológicas e da dinâmica do mercado. Além disso, há estudos de caso aprofundados em setores selecionados que a IDTechEx prevê ter enorme potencial de mercado, como Indústria 4.0 e C-V2X.

você pode gostar também