Netflix volta a apertar o cerco às VPNs e agora já afeta utilizadores residenciais

38

Desde cedo que a Netflix tem marcado a sua posição face à utilização de VPNs e proxies. O serviço de streaming de vídeo tenta a todo custo limitar esta utilização, garantindo que os utilizadores ficam limitados ao seu mercado.

As medidas tomadas vão mudando e adaptam-se a todas as formas de usar estas ferramentas. Agora, dando continuidade à sua luta contra as VPNs, a Netflix parece estar a entrar num capítulo novo, em que até os utilizadores residenciais são afetados.

Netflix VPNs proxies IPs ISPs

Há muitos anos que a Netflix luta contra a utilização de VPNs para aceder aos seus serviços. Esta prática permite aceder a conteúdos que estão bloqueados em certas regiões, abrindo assim o leque de ofertas a que os utilizadores têm acesso.

A forma mais usada para este bloqueio é mesmo a criação de limitações ao nível dos endereços IP usados. Desta forma, com estes endereços conhecidos, os utilizadores acabam por não conseguir aceder ao Netflix ou ficam com limitações na sua utilização.

O que tem sido descrito nos últimos tempos mostra que há uma mudança nesta posição. Continuam a realizar o bloqueio, mas agora não se limitam aos IPs conhecidos dos serviços de VPN, indo ao pormenor de limitar diretamente os IPs dos utilizadores.

Os relatos acumulam-se em várias redes e em vários canais, revelando esta nova realidade. Os bloqueios parecem acumular-se e estão a afetar os clientes residenciais. A forma de os ultrapassar é mesmo com a mudança de IP, algo que nem sempre é simples junto de alguns ISPs.

O que tem sido descrito nos últimos tempos mostra que há uma mudança nesta posição. Continuam a realizar o bloqueio, mas agora não se limitam aos IPs conhecidos dos serviços de VPN, indo ao pormenor de limitar diretamente os IPs dos utilizadores.

Os relatos acumulam-se em várias redes e em vários canais, revelando esta nova realidade. Os bloqueios parecem acumular-se e estão a afetar os clientes residenciais. A forma de os ultrapassar é mesmo com a mudança de IP, algo que nem sempre é simples junto de alguns ISPs.

A própria Netflix aponta como solução para alguns bloqueios o contacto com os ISPs, mas alerta que não devem ser usadas VPNs ou proxies.

Curiosamente, em muitos casos, o acesso ao Netflix continua a ser possível, mas apresenta limitações. Fica restrito apenas os conteúdos criados pelo próprio serviço de streaming e a outros pontuais, contrariando a utilização das VPNs e dos proxies.

você pode gostar também