Netflix no primeiro trimestre perdeu mais de 80% de assinantes

Em 2020 a Netflix obteve mais de 15 milhões de novas assinaturas em apenas três meses, porém neste ano os números indicam uma queda de mais de 80% na quantidade de novos usuários do serviço.

Em 2020 quando a pandemia do novo Coronavírus (Covid-19) iniciou a Netflix obteve um número crescente de assinaturas, atingindo a marca de 15 milhões de novos usuários em apenas três meses, revelando um aumento expressivo na quantidade de clientes em tão pouco tempo, embora o resultado não tenha se repetido no primeiro trimestre deste ano, muito pelo contrário.

De acordo com os números divulgados recentemente referentes ao mesmo período do ano passado, houve a chegada de um total de 3,98 milhões de clientes em todo o mundo contra os 15 milhões no ano passado, ou seja, uma redução de mais de 80%.

Queda no número de assinantes

O serviço de streaming de filmes e séries cresceu bastante nos últimos dois anos na quantidade de plataformas disponíveis, sendo possível contratar serviços como o Prime Vídeo, HBO Max, Disney Plus e dentre outros, logo, há mais concorrência e um impacto direto na quantidade de assinantes da Netflix, que até 2019 era um dos principais aplicativos para consumo de entretenimento no Brasil.

Além disso, a empresa perdeu o direito de comercializar vários filmes e séries, principalmente os de estúdios que são subsidiárias da Disney, como a Marvel, LucasFilm, Pixar, etc. que agora podem ser encontrados exclusivamente por meio do Disney+ na América Latina, visto que a comercialização de DVD’s ou BlueRay foi proibida.

Crescimento no número de assinaturas da Netflix. (Foto: Reprodução/Engadget).

Apesar da desaceleração das adições de assinantes, a Netflix está se tornando mais lucrativa, já que a receita líquida atingiu US$ 1,7 bilhão apenas no primeiro trimestre – em 2019 seu lucro anual foi de US$ 1,87 bilhão. Por aqui o serviço está disponível em três planos:

  • Básico: R$ 21,90/mês e resolução 480p;
  • Padrão: R$ 32,90/mês e resolução 1080p;
  • Premium: R$ 45,90/mês e resolução 4k+HDR.

Os planos oferecidos pela empresa custam bem mais do que a concorrência, em que é possível assinar o Disney+ por R$ 27,90/mês ou o Amazon Prime Vídeo por R$ 9,90/mês, além de ter outros benefícios como frete grátis e streaming de músicas.

Fonte: Engadget