Nestlé inaugura COI com uso de Aprendizado de Máquina, Realidade Aumentada e assistente de voz

O Centro de Operações Integradas permite um trabalho integrado, online e colaborativo entre colaboradores de diferentes áreas; iniciativa faz parte da estratégia de Transformação Digital da companhia e está dentro do conceito de Smart Factory adotado pela fabricante

A Nestlé inaugurou em Ituiutaba, MG, seu primeiro Centro de Operações Integradas – COI, do Brasil. Com a novidade, todo o controle da operação da fábrica passa a ser integrado em um ambiente equipado com alta tecnologia que inclui video wall com gráficos interativos e visão de toda cadeia de produção, manutenção preditiva por meio de modelos de Aprendizado de Máquina, óculos de Realidade Aumentada e uso de assistente conversacional.

O COI reúne todos os recursos necessários para entregar uma operação mais autônoma, flexível, ágil e segura. Em uma mesma sala, profissionais de diferentes áreas atuam juntos, com uma visão completa de todo o processo produtivo e dados em tempo real sobre a operação. Esse centro possibilita conectar todos os operadores da unidade, trazendo ganhos energéticos, redução de paradas não planejadas e melhoria do rendimento do processo produtivo.

Os investimentos da Nestlé em Indústria 4.0 no Brasil começaram em 2016, com a implementação do primeiro robô em unidade fabril do País

Um exemplo de aplicação de tecnologia no ambiente é o uso de óculos de Realidade Aumentada para prestar assistência em campo de forma digital e remota. Outra frente importante é a implementação de processos de Aprendizado de Máquina para controlar processos e serviços, que informam condições de desvio e situações de alarme. Com isso, a operação passa a acontecer de maneira preditiva, mais segura, ao invés de reativa e corretiva.

O centro é mais um passo da Nestlé em sua estratégia de Transformação Digital e no projeto Smart Factory, com consolidação de várias iniciativas de digital e automação que vêm acontecendo nas unidades da companhia nos últimos cinco anos, dentro do conceito de Indústria 4.0. “Com a consolidação do projeto, nós trazemos um modelo inovador em operações, em que deixamos de ter paredes entre os departamentos e passamos a ter todo o time trabalhando de forma integrada e otimizada em cima de um mesmo objetivo, com alta tecnologia à disposição”, afirma Caio Martins, diretor da unidade.

O COI também integra uma jornada de democratização de dados da Nestlé, que criou um Data Lab com a missão de oferecer uma visão end-to-end de dados da companhia, que permite o acesso, compartilhamento e utilização das informações de forma integrada e digital por todos os profissionais e áreas da empresa.

Jornada 4.0 nas unidades
Os investimentos da Nestlé em Indústria 4.0 no Brasil começaram em 2016, com a implementação do primeiro robô em unidade fabril do País e, desde então, a companhia está em uma jornada crescente de inovação e tecnologia. Desde 2019, a Nestlé aumentou em quase 80% o investimento em P&D e otimização de produção, com Aprendizado de Máquina, softwares, robôs e veículos autônomos, entre outros. Atualmente, todas as novas linhas da Nestlé já nascem com conceito 100% de indústria 4.0. No ano passado, a Nestlé inaugurou um centro dedicado à inovação, desenvolvimento e testes de novas tecnologias, localizado dentro do Parque Tecnológico São José dos Campos (SP).

O objetivo da Nestlé é acelerar a pesquisa e desenvolvimento de inovações dentro do conceito de Connected Factory e de Indústria 4.0, além de fomentar um ecossistema com colaboração interna e externa. “Investimos em frentes que incluem modernização do parque e de processos, a aquisição e desenvolvimento de tecnologias, projetos de automação em unidades e a capacitação dos colaboradores para atuar dentro dessa cultura de transformação digital”, afirma o vice-presidente da área Técnica da Nestlé Brasil, Luis Garcia.