Ministério das Comunicações demonstra potencial do 5G para o agronegócio em Londrina (PR)

34

O Ministério das Comunicações (MCom) promoveu nesta quinta-feira, 12, em Londrina (PR), nova demonstração de projetos-piloto de conectividade 5G, para apresentar soluções tecnológicas ao setor do agronegócio, que será diretamente impactado com a chegada da tecnologia.

Desta vez, a Nokia, a operadora Sercomtel e a Embrapa Soja foram convidadas a homologar o sinal para uso experimental, a fim de definir parâmetros técnicos à instalação antes da disponibilização permanente do sinal. A ação conta com a participação do governador do Paraná, Ratinho Júnior, e dos ministros Fábio Faria (Comunicações) e Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento).

A atividade realiza-se na Vitrine de Tecnologias da Embrapa, com solenidade de abertura e demonstração prática das soluções tecnológicas, seguidas de visita a um circuito de estações técnicas montadas no formato que simula “um dia de campo”. Nesse intuito, a Embrapa Soja acionou sua rede de parceiros vinculados ao ecossistema de inovação da cidade (Agrovalley) e startups que participam do programa “Soja Open Innovation”, com projetos em co-desenvolvimento de soluções de inovação.

Publicações Relacionadas

A fabricante de redes Nokia, provedora de tecnologia para a operação do 5G, e a Sercomtel, operadora dos serviços de telecomunicações, vão deram sustentação às demonstrações de conectividade. Foram demonstradas soluções de inteligência artificial em tratores pulverizadores autônomos, drones de captação de imagem e monitoramento remoto de segurança patrimonial.

Os pilotos envolvem regiões urbanas específicas e áreas rurais que, normalmente, têm conectividade limitada. Os testes para o agronegócio serão realizados, em colaboração com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), em cidades selecionadas pela referência de suas universidades e instituições de pesquisa agropecuária. Instalações e testes de antenas com 5G já foram conduzidas em Rondonópolis (MT) e em Sorocaba (SP).
“Essa profícua parceria entre o Mapa, o MCom e o Agro está, mais uma vez, colocando uma antena 5G em um centro superimportante. Além de atender a Embrapa Soja, levamos em consideração Londrina ser um centro de desenvolvimento tecnológico através do seu polo de inovação, mais voltado para as startups”, destaca a ministra Tereza Cristina.

Inovações que transformarão a indústria

A Sercomtel, pertencente ao Grupo Bordeaux, foi selecionada para realizar projeto piloto 5G Standalone em Londrina, no Norte do estado. “Sabemos da importância desta tecnologia e suas implicações para o desenvolvimento da indústria nacional, principalmente para o agronegócio. A Sercomtel se posiciona para ter uma rede de vanguarda, pronta para atender à demanda local e o agronegócio com a melhor tecnologia”, afirma Márcio Tiago Arruda, presidente da empresa.

A Embrapa Soja e a Agrovalley selecionaram iniciativas que estão em desenvolvimento e representam o ecossistema de inovação da cidade. Nos próximos anos, com a consolidação da conectividade nas fazendas, elas deverão ser impulsionadas. O destaque entre os casos apresentados será o monitoramento em tempo real — denominado “Gado Digital” — no qual óculos de realidade mista, conectados à rede 5G, tornam possível a assistência veterinária remota. Além dessa demonstração, a experiência de um dia de campo trará um circuito por estações técnicas, onde participantes poderão conhecer e interagir com startups e suas soluções em desenvolvimento.

você pode gostar também