Microsoft compra empresa alemã especializada em Kubernetes

33

Aquisição da Kinvolk irá contribuir para o desenvolvimento de engenharia do Azure Kubernetes Service (AKS) e Azure Arc

A Microsoft comprou a alemã Kinvolk GmbH, com sede em Berlim, criadora e distribuidora do Flatcar Container Linux. O anúncio foi feito nesta quinta-feira (29/4) por Brendan Burns, vice-presidente corporativo do Azure Compute, no blog da companhia, sem entrar em detalhes financeiros. “A capacidade de executar Kubernetes em qualquer lugar, seja na Nuvem ou no local, tem sido uma alta prioridade para os clientes do Azure que buscam inovar rapidamente, com foco crescente no cliente nos benefícios de cargas de trabalho e sistemas operacionais otimizados para contêineres, modernização enxuta de aplicativos, mais fácil operação e resiliência da plataforma”, escreveu.

A equipe Kinvolk permanecerá ativa em seus projetos existentes e será essencial para impulsionar a colaboração entre as equipes de engenharia do Azure e a comunidade de contêineres de código aberto

Publicações Relacionadas

Segundo o executivo, a Kinvolk foi fundada com a missão de construir e promover uma camada nativa de Nuvem aberta de nível empresarial. “Achamos que isso se encaixa perfeitamente com as necessidades crescentes de nossos clientes e nossos investimentos contínuos em código aberto e Kubernetes”, disse.

Para Burns, a Kinvolk tem uma história rica e inovadora em computação distribuída nativa em Nuvem de código aberto, incluindo Kubernetes, eBPF, construção de comunidade e Linux otimizado para contêiner, bem como trabalho inicial crítico com CoreOS. A Kinvolk desenvolveu o Flatcar Container Linux, uma alternativa popular ao CoreOS Container Linux, bem como os projetos Lokomotive e Inspektor Gadget.

“A Microsoft está animada em trazer a experiência da equipe Kinvolk para o Azure, onde serão contribuintes importantes para o desenvolvimento de engenharia do Azure Kubernetes Service (AKS), Azure Arc e projetos futuros que irão expandir os recursos da plataforma de contêiner híbrido e aumentar o upstream da Microsoft com contribuições de código aberto no Kubernetes e no espaço do contêiner”, comentou o executivo.

“Além disso, a Microsoft respeita e deseja aprender com o excelente histórico da equipe Kinvolk em iniciar, construir e fomentar projetos de comunidade de código aberto, e a Microsoft está comprometida em manter e desenvolver a cultura de código aberto da Kinvolk. A equipe Kinvolk permanecerá ativa em seus projetos existentes e será essencial para impulsionar a colaboração entre as equipes de engenharia do Azure e a comunidade de contêineres de código aberto”, observou.

O Flatcar Container Linux tem uma comunidade considerável de usuários no Azure, bem como outras Nuvens e no local. Burns diz que a Microsoft deseja garantir à comunidade Flatcar que a equipe Kinvolk continuará a colaborar com a comunidade e que  investirá no trabalho para criar um caminho de crescimento.

você pode gostar também