Malware altera sistema para otimizar mineração para os atacantes

23

Normalmente o malware tenta instalar-se no máximo de sistemas possíveis, sem ter grande cuidado sobre como vai infetar o sistema – desde que infete no final. E uma prática que tem vindo a acontecer bastante nos últimos tempos passa pela instalação de mineradores em sistemas infetados.

Muito malware encontra-se a tirar proveito do processamento dos sistemas dos utilizadores para, em segundo plano, minerar criptomoedas sem conhecimento dos mesmos. A maioria do malware focado nesta prática possui uma ideia simples: instalar o minerador no sistema e começar a correr o mesmo.

Publicações Relacionadas

No entanto, investigadores da empresa Uptycs revelaram recentemente ter descoberto uma nova espécie de malware, que além de infetar os sistemas para mineração, também tenta ao máximo otimizar os mesmos para obter o máximo de rendimento para os criminosos.

O malware, uma vez instalado, procede com alterações a nível das configurações do sistema – mais concretamente do processador – para tentar tirar o máximo de desempenho possível do sistema. Este género de malware é o primeiro a realizar mudanças nesse sentido.

Como seria de esperar, o objetivo desta alteração é permitir que o malware possa tirar o máximo de rendimento em tarefas de mineração sem o conhecimento do utilizador, e não propriamente “aumentar” o desempenho do sistema para os utilizadores.

De momento o malware parece encontrar-se a focar em servidores baseados em Linux, mas pode facilmente ser adaptado para qualquer sistema no futuro.

você pode gostar também