Furukawa desenvolve sistema IoT para monitoramento de redes ópticas

48

O foco é oferecer disponibilidade elevada e um serviço de qualidade para o controle dessas redes

As redes de fibra óptica estão cada vez mais complexas, densas e convergentes, suportando uma série de serviços que demandam alta capacidade de transmissão de dados com baixa latência. Nesse cenário, o monitoramento da rede é um fator fundamental para garantir disponibilidade elevada e um serviço de qualidade.

Esse é, justamente, o foco do sistema desenvolvido pela Furukawa, que utiliza tecnologias de Internet das Coisas, IoT, para o monitoramento e melhor controle dos processos em redes de fibra óptica. “O objetivo é ajudar a restabelecer o serviço mais rapidamente em caso de falha, por meio da redução do tempo gasto nos processos de notificação e detecção do problema e de diagnose”, afirma Daniel Blanco, gerente de Engenharia de Inovação da Furukawa. “Isso se reflete em diminuição de custos operacionais e na melhoria do nível de serviço”, acrescenta.O sistema oferece dados estatísticos e analíticos da rede, dos técnicos, mapa de calor das regiões onde os problemas ocorrem com maior frequência

Publicações Relacionadas

Voltado a operadoras de telecomunicações e prestadores de serviços de internet, ISPs, o sistema IoT para monitoramento da fibra óptica da Furukawa inclui sensores, conectividade e software de gestão de rede. “Um dos sensores é colocado na caixa de emenda e mede a potência óptica, o que permite saber em tempo real se houve rompimento ou degradação do sinal da fibra”, explica. “Outro sensor mede variáveis como temperatura, aceleração e luminosidade, indicando o status do ativo instalado na rua; por exemplo, se o armário foi aberto.”

As informações dos sensores passam por um gateway e chegam ao software de gestão de rede via conexão wireless padrão LoRaWAN – link de comunicação de longo alcance e baixo consumo de energia, LPWAN, utilizado em aplicações IoT. O software de gestão automatiza e melhora os processos de manutenção e reparo, ao possibilitar a visualização dos ativos da rede e da região afetada pelo problema.

“Com a automação, o próprio sistema localiza o técnico mais próximo da região onde a falha foi detectada e abre o chamado para ele, otimizando o SLA”, enfatiza Blanco. “Além disso, o sistema oferece dados estatísticos e analíticos da rede, dos técnicos, mapa de calor das regiões onde os problemas ocorrem com maior frequência, o que facilita a tomada de decisões, por exemplo, sobre manutenções preventivas”, acrescenta.

O novo sistema IoT para monitoramento da fibra óptica faz parte do portfólio da marca FI²S – Furukawa IoT for Industry System, lançada neste ano pela empresa. Atualmente, a solução está sendo utilizada por uma operadora de rede neutra – a Phoenix – em 37 cidades brasileiras.

você pode gostar também