Fujitsu enfrenta IBM na corrida pelo computador quântico mais poderoso

31

A IBM já prometeu um computador quântico de 1000 qubit até 2023

A gigante japonesa de tecnologia Fujitsu anunciou uma nova iniciativa para construir em cima do trabalho contínuo do Instituto de Pesquisa Riken com tecnologias avançadas de computação quântica supercondutoras para criar um computador quântico de 1000 qubits nos próximos anos.

O anúncio vem depois que a IBM prometeu entregar um computador quântico de 1000 qubit até 2023. Embora o anúncio da Fujitsu não mencione uma data concreta, ele observa que o esforço conjunto funcionará sob o Riken RQC-Fujitsu Collaboration Center até março de 2025.

O novo centro de colaboração é uma extensão da pesquisa conjunta sobre supercondutores de computadores quânticos entre Fujitsu e Riken que foi anunciada pela primeira vez em outubro de 2020.

Publicações Relacionadas

Desenvolvimento de hardware e software

De acordo com uma declaração conjunta, as duas entidades procurarão acelerar seus esforços de pesquisa e desenvolvimento com o objetivo de colocar os computadores quânticos tolerantes a falhas em uso prático.

Eles trabalharão para melhorar a fabricação de qubits, reduzir o tamanho e o ruído dos vários periféricos e trabalhar na integração de chips a baixas temperaturas.

Os resultados desses esforços serão usados para criar um protótipo supercondutor de computador quântico, que será usado para desenvolver aplicações para fins práticos.

“Os resultados das atividades conjuntas realizadas neste centro de colaboração não apenas oferecem o potencial para aplicações do mundo real em áreas como descoberta de drogas e ciências materiais, mas também contribuirão para o desenvolvimento da ciência e tecnologia, tanto no Japão quanto em todo o mundo, lançando uma nova luz sobre fenômenos físicos e teoria científica fundamental”, observam as empresas na declaração conjunta.

você pode gostar também