Correios inovam com tecnologia de rastreamento em tempo real RFID

27

É anunciada uma nova tecnologia de rastreamento de pacotes pelos Correios. Conheça o RFID e o que ele é capaz de fazer por você!

Imagem ilustrativa da nova tecnologia implementada pelos Correios. Fonte: Correios

No início desta semana os Correios anunciaram a implantação do Identificador por Rádio Frequência (RFID) em seu sistema de entregas. Com a nova tecnologia será possível rastrear pacotes em tempo real, aprimorando consideravelmente o fornecimento de informações para obter um melhor fluxo de ações para o cliente dos Correios.

Embora seja uma boa notícia, a novidade está disponível somente para aqueles clientes que possuem contrato com os Correios para realizarem pré-postagens com integração com seus serviços de vendas no site da empresa.

Como funciona

O sistema de RFID já é adotado em diversos setores da indústria e funciona através de uma etiqueta com um circuito integrado, conectores e uma antena. Através da tecnologia é possível obter com alta precisão informações sobre a movimentação dos pacotes, reduzindo os erros logísticos (fluxo de entrega para a cidade errada, extravio, roubo etc.) que normalmente ocorrem e muito tempo depois o cliente e a empenresa contratada ficam sabendo. Os Correios dizem:

Publicações Relacionadas

“Além de garantir um trabalho mais racional, seguro, minimizando eventuais erros, o uso da RFID proporciona ganho econômico significativo, reduzindo desperdícios de tempo, dinheiro, esforços e recursos.”

Com o RFID os pacotes podem ser lidos sem a necessidade de máquinas de leitura de etiquetas manuseadas por funcionários. O alcance para a leitura sem fio funciona a uma distância de 8 a 10 metros.

Novo sistema de entrega com RFID. Fonte: Correios

Outra vantagem do uso da nova tecnologia é um custo menor para o envio de pacotes. De acordo com os correios, o RFID pode proporcionar uma economia de 16%.

RFDI ainda não substituirá o método de entrega tradicional

Entretanto, mesmo com a grande eficiência do RFID, os Correios afirmam que a tecnologia servirá como uma tecnologia complementar e não irá substituir por completo a técnica utilizada atualmente nas entregas. Fique atento para mais novidades!

você pode gostar também