Coinbase obrigada a pagar 6,5 milhões de dólares devido a relatórios falsos

A Coinbase é a exchange de eleição para vários investidores em criptomoedas. No entanto a plataforma está agora em maus lençóis e terá que pagar 6,5 milhões de dólares de multa à entidade reguladora norte-americana CFTC.

De acordo com as informações, esta multa deve-se a relatórios falsos, nomeadamente quanto ao volume de negócios através da plataforma GDAX da Coinbase.

Coinbase é uma das maiores referências de plataformas para investir e fazer trading de criptomoedas. Ou seja, destina-se comprar e vender as moedas digitais. O serviço é bastante simples e intuitivo e permite ao utilizador saber o valor de cada criptomoeda para investir da melhor forma para si.

Coinbase multada em 6,5 milhões de dólares por relatórios falsos

CFTC (Commodity Futures Trading Commission ou Comissão de Negociação de Contratos Futuros de Commodities), agência reguladora dos EUA, emitiu um comunicado na passada sexta-feira (19) onde anuncia que a Coinbase aceitou pagar uma multa de 6,5 milhões de dólares (~5,5 milhões de euros). Esta multa foi aplicada no âmbito de irregularidades detetadas cometidas pela plataforma de exchange de criptomoedas entre o ano de 2015 e 2018.

Em suma, a entidade diz que a Coinbase emitiu relatórios falsos ou enganosos sobre o registo de operações na plataforma de trading GDAX. Atualmente este serviço designa-se de Coinbase Pro.

A CFTC diz assim que a plataforma tentou manipular o mercado durante esses anos. Diz também que as irregularidades incluem a produção de “relatórios imprudentes, falsos, enganosos ou imprecisos, e operações de ‘wash trading’ [forma de manipulação de mercado na qual um investidor vende e compra simultaneamente os mesmos ativos para criar uma atividade artificial enganosa] por um ex-funcionário da Coinbase na plataforma GDAX“.

Segundo a entidade, as operações ilegais foram detetadas em transações de ativos digitais, como o Bitcoin. Foram ainda destacados dois programas de software para essas atividades, conhecidos como Hedger e Replicator. A CFTC afirma que nalguns casos esses programas negociaram entre si, o que pode ter contribuído para o aumento significativo dos preços e volume de negociação na plataforma GDAX.

Ao pagar a multa, a Coinbase fica assim livre destas acusações. No entanto tal não significa que a plataforma não possa ser investigada pela mesma entidade devido a outras alegações de que é alvo.

Fonte: Sapo.pt