Cisco fornece tecnologia para corrida de carros autônomos em Indianapolis

24

A competição Indy Autonomous Challenge está marcada para 23 de outubro no conhecido autódromo Indianapolis Motor Speedway e os carros não terão pilotos

A Cisco anunciou seu patrocínio principal do Indy Autonomous Challenge (IAC), a primeira competição de carros de corrida autônomos (sem piloto), no mundialmente conhecido Indianapolis Motor Speedway (IMS), com equipes de 21 universidades, que estarão competindo por US$ 1,5 milhão em prêmios. A Cisco está fornecendo a conectividade sem fio crítica, permitindo que os carros de corrida participem com segurança da competição em 23 de outubro de 2021 na IMS, que há muito tem sido um campo de provas e um catalisador para a inovação automotiva.

O IAC reuniu instituições de ensino superior e parceiros de tecnologia para capacitar a próxima geração de engenheiros e aumentar a conscientização sobre o impacto que a automação pode ter para melhorar a segurança e o desempenho dos veículos. O desafio exige que os estudantes universitários desenvolvam soluções inovadoras, que não apenas contribuam para acelerar o desenvolvimento de veículos autônomos, mas também ajudem a resolver todos os tipos de cenários de ponta em operações autônomas do mundo real.

Todas as equipes IAC usarão um Dallara AV-21 projetado para corrida autônoma com hardware e controles fornecidos pelos patrocinadores da indústria IAC, reprojetado e montado pela Clemson University (CU-ICAR) Deep Orange para permitir a automação. Isso permite que o carro de corrida acomode os algoritmos sem motorista de cada equipe, que irão completar todas as ações normalmente executadas por um motorista humano. As equipes são responsáveis ​​pelo software de direção autônoma, que toma todas as decisões de direção a bordo, coletando informações de câmeras, entradas de GPS e sensores, incluindo os LiDARs de longo alcance da Luminar, que são os principais sensores que permitem autonomia ao fornecer dados abrangentes e confiáveis . Os LiDARs da Luminar têm alta resolução, amplo campo de visão horizontal.

Tecnologia

O histórico da Cisco de fornecer conectividade confiável em altas velocidades tornou-se um ajuste natural para fornecer conectividade de carro para a competição. A Cisco fornece a conectividade de e para os veículos, o que inclui comandos de controle de corrida, transferência de dados de telemetria e alinhamento de tempo de GPS. Isso é possível usando a tecnologia de rede industrial da Cisco. O Cisco Ultra-Reliable Wireless Backhaul combina a confiabilidade e a velocidade da conectividade de fibra com a flexibilidade das comunicações sem fio. Ele fornece conectividade móvel privada para aplicativos de missão crítica. Com o 5G, ele oferece comunicações sem fio de banda larga estáveis ​​e de latência ultrabaixa. Já os switches Cisco Catalyst Industrial oferecem até 40 Gigabit de throughput no veículo para conectar vários Lidar, câmeras e outros sensores ao PC do drive; fornecendo a largura de banda e velocidade de rede necessárias para processar informações nesses ambientes.

“A necessidade de maior eficiência e resiliência de negócios está acelerando as operações autônomas em todos os setores, e a Cisco é um parceiro-chave no fornecimento das tecnologias necessárias para melhorar as operações autônomas em escala”, disse Bill Kohut, vice-presidente sênior de Vendas Comerciais da Cisco nos EUA. “O Desafio Autônomo é uma oportunidade incrível para os estudantes universitários promoverem a pesquisa fundamental necessária para tornar realidade inovações como os carros autônomos, e estamos orgulhosos de ver o progresso que eles já fizeram”, completou.

As mesmas tecnologias Cisco que conectam o IAC são usadas para conectar operações autônomas na indústria automotiva e outras indústrias, como automação industrial/manufatura, depósitos, ferrovias, transporte em massa, mineração e portos.

Casos de uso como robôs conectados em um chão de fábrica e caminhões de transporte autônomos em minas exigem dados instantaneamente e em massa, exigindo um novo tipo de rede que pode suportar esses dados e fornecer a velocidade necessária para análise. Esta nova classe de rede industrial deve fornecer a capacidade de lidar com mais largura de banda da rede, oferecer dados de latência zero e suportar computação de Borda.

você pode gostar também