Brasil aparece na lista dos dez países com mais ataques cibernéticos do mundo

15

Um relatório da empresa de segurança digital NSFOCUS coloca o Brasil em nono lugar na lista das dez nações mais atuantes em cibercrimes no mundo. Os dados revelam que o país saltou da 15ª posição em 2019 para figurar entre os líderes de ataques hacker, na frente do Reino Unido e atrás da Alemanha.

No quadro geral, China e Estados Unidos ocupam os dois primeiros lugares. Os dois países são responsáveis por cerca de 76% do total de ataques registrados, com 66,5% para os chineses e 18,4% para os norte americanos.

Segundo o levantamento, 55% dos criminosos virtuais brasileiros tentam hackear os próprios conterrâneos com tentativas de phishing.

Publicações Relacionadas

Mas o Brasil também registrou aumento nos ataques DDoS: em 2020, ocupou a sexta colocação na lista dos ataques que sobrecarregam e derrubam servidores.

A maior parte desses ataques foi destinada para órgãos governamentais e e-commerces, tendência que se mantém em 2021, mesmo com a entrada das instituições financeiras no rol dos principais alvos.

Segundo a NSFOCUS, a inclusão do Brasil na lista de maiores países em atividades de cibercrime no mundo é um reflexo da hiperdigitalização e da pandemia, que fizeram explodir o número de ameaças.

você pode gostar também