Apple Car: quem são os possíveis novos parceiros para produção do modelo

Depois de ver sua negociação com a Hyundai fracassando nos últimos dias, a Apple agora precisará retornar ao mercado para ir atrás de uma nova parceira do setor automotivo com a finalidade de produzir seu veículo elétrico e autônomo. Chamado internamente de Projeto Titan, o “Apple Car” tem diversos ex-empregados da Tesla envolvidos em seu desenvolvimento. Assim, a necessidade de procurar um parceiro do setor de veículos se deve pelo fornecimento de peças e para a produção do carro.

Confira quem são as candidatas de acordo com a agência Bloomberg. Foxconn Responsável por montar a imensa maior parte de produtos da Apple, como iPhones, Macs e iPads na China, a empresa – por meio da subsidiária Hon Hai Precision Industry Co. – revelou recentemente seu primeiro chassi de veículo elétrico em software para ajudar as montadoras a lançar modelos no mercado com mais rapidez. O grupo também planeja lançar uma bateria de estado sólido até 2024. Entretanto, a empresa anunciou um plano no início de 2020 de formar uma aliança com a Fiat Chrysler. Em janeiro deste ano a Foxconn assinou um acordo de fabricação com a startup chinesa de veículos elétricos Byton Ltd. com o objetivo de iniciar a produção em massa de seu modelo M-Byte no primeiro trimestre de 2022.

Magna

A empresa canadense é a terceira maior fornecedora para automóveis no mundo, produzindo desde chassis e assentos de carro a sensores e software para recursos de assistência ao motorista.

A Magna também oferece seus serviços de engenharia e fabricação para startups de veículos elétricos. A marca também tem histórico com a Apple: ambas negociaram para construir o carro da Apple há cerca de cinco anos, quando a empresa de tecnologia iniciou sua pesquisa para o projeto.

Stellantis.

Se possuir capacidade de produção for algo decisivo para um parceiro da Apple, o recém-formado grupo Stellantis – composto pela união da PSA com a Fiat Chrysler – pode ser considerado interessante pela empresa de tecnologia. Diretor executivo do grupo, Carlos Tavares disse durante uma coletiva de imprensa em 19 de janeiro que a Stellantis está aberta para trabalhar com a Apple ou qualquer empresa de tecnologia em carros elétricos, “contanto que não crie qualquer dependência de tecnologia”.

Presidente da organização, John Elkann declarou em 2016 que as montadoras deveriam trabalhar com “novos participantes da indústria” como Google e Apple em vez de tentar competir com eles.

Hyundai/Kia

A marca chegou a confirmar que estava em negociações com a Apple, mas voltou atrás no que disse. Apesar do desgaste público que isso gerou e pelo fato de a Apple ser normalmente uma marca reservada com suas negociações, há a possibilidade de ambas voltarem a conversar se Apple voltar a considerar que as marcas sul-coreanas são as melhores parceira disponíveis.

Nissan

Com plataforma para veículos elétricos desenvolvido em parceria com a Renault, a marca japonesa disse recentemente por meio de seu CEO, Makoto Uchida, que poderia considerar a parceria com a Apple. A Nissan “tem o DNA para fazer coisas que os outros não farão”, falou ele.