Americano minera Bitcoins através da energia elétrica da Starbucks

31

A mineração de criptomoedas é uma prática aliciantes para uma significativa parte da população. E ninguém pode negar que os mineradores das moedas digitais têm traços vincados de criatividade na sua personalidade e modo de atuar.

Prova disso mesmo é que o norte-americano Idan Abada entrou numa Starbucks e aproveitou para minerar Bitcoins através da energia elétrica do café.

Já aqui demos vários exemplos de sistemas extravagantes e corajosos para minerar criptomoedas. Alguns exemplos são um carro elétrico que minera enquanto está estacionado, um sistema com 3.800 PlayStations 4, uma mineração que aqueceu um lago glaciar em Nova Iorque, entre muitos outros.

Mas há agora mais uma história insólita para juntar a este catálogo, que já começa a ser vasto.

Americano minera Bitcoins com energia da Starbucks

A notícia mais recente é a do norte-americano Idan Abada que entrou num café Starbucks e aproveitou para minerar criptomoedas através da energia elétrica do estabelecimento.

Idan reside em San Fernando Valley, em Los Angeles, e decidiu ir ao café com um pequeno equipamento de 875 dólares, para extrair Bitcoins. O minerador registou tudo em vídeo e publicou na rede social TikTok.

Publicações Relacionadas

No vídeo, o minerador deixa ainda a mensagem que minerar Bitcoins consome energia, então que o está a fazer na Starbucks de graça. O vídeo já foi visto por milhares de pessoas, mas acredita-se que o grande objetivo de Idan foi promover a sua loja BitcoinMerch.

Um sistema para quem percebe pouco de mineração

O pequeno sistema de mineração conta com 10 portas USB e uma mini ventoinha acoplada para arrefecer as pens. Estas, por sua vez, são chips ASICs da fabricante Bitmain. De acordo com o minerador “É uma das formas mais rápidas para montar, configurar e minerar, já que tudo o que precisa é de um computador ou notebook. É alimentado através de USB e todos podem tornar-se mineradores e fazer parte do mundo das criptos“.

Idan compreende que é difícil para muitas pessoas comprarem equipamentos para montar um sistema de mineração tradicional. Desta forma, criou a sua loja com estas soluções que facilitam a tarefa para quem não entente muito do processo.

O minerador adianta ainda que as vendas da sua loja já atingiram 428.000 dólares em 2021, um aumento de 355% face ao ano passado.

No entanto, este equipamento poderá não ser muito rentável, uma vez que conta com uma taxa de hash muito baixa. Idan indica que as pens geram 0.0002478 bitcoins por mês, cerca de 9,85 dólares, de acordo com a taxa de conversão atual. Ora, a CNBC adianta que a energia elétrica em Los Angeles custa 22 centavos (dólar) quilowatt/hora. Assim, se o sistema funcionar 24h por dia, terá um custo de 15,84 dólares. Portanto, gastar-se-ia mais do que se ganharia.

você pode gostar também