A empresa SpaceX de Elon Musk cria o foguete mais alto do mundo

29

Os engenheiros da SpaceX colocaram nesta sexta-feira (6) um foguete de segundo estágio da Starship em cima do impulsionador Super Heavy, resultando no foguete mais alto já construído.

Com 120 metros de altura, o sistema recém-construído é maior que o foguete Saturn V da era Apollo, da NASA. O CEO da SpaceX, Elon Musk, orgulhosamente exibiu imagens da estrutura impressionante no Twitter, descrevendo-a como uma “Starship totalmente empilhada”.

O propulsor, BN4, foi movido para a montagem orbital de lançamento em 3 de agosto. Uma foto impressionante mostra a parte inferior do foguete logo depois que todos os 29 motores Raptor foram instalados. Os componentes superior e inferior possuem 9 metros de largura, com o Super Heavy medindo 70 metros de altura e a nave estelar medindo 50 metros de altura.

Desde então, a SpaceX removeu o foguete superior, SN20, e o devolveu ao hangar para trabalhos posteriores. A empresa espera lançar o par empilhado ainda este ano, embora uma data ainda não tenha sido estabelecida.

Publicações Relacionadas

Mas ainda há muito trabalho a ser feito antes que este gigante vá para ao céu. A SpaceX ainda precisa realizar testes de solo do sistema, incluindo abastecimento, pressurização e disparo estático. E há aquela incômoda revisão ambiental que está sendo preparada atualmente pela Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos, que, até que os resultados sejam conhecidos, significa que todo o projeto está suspenso.

O booster Super Heavy e seus 29 motores Raptor. Imagem: Elon Musk/SpaceX

O ritmo de trabalho nas instalações do Texas aumentou drasticamente nas últimas semanas, com centenas de trabalhadores trazidos de outras instalações da SpaceX em todo o país, conforme relata o NASASpaceflight. O fato de a SpaceX ter sido selecionada pela NASA para construir uma sonda lunar para as próximas missões Artemis pode ter algo a ver com esse ritmo frenético.

Durante o teste orbital inaugural, o booster BN4 Super Heavy irá disparar por 169 segundos antes que a seção de nave estelar de segundo estágio se separe. O impulsionador irá então cair e aterrissar no Golfo do México, a cerca 32 km do local de lançamento. A nave espacial retomará a jornada, entrará na órbita terrestre e entrará novamente antes de fazer uma rotação completa.

Depois de concluído, o foguete de aço inoxidável será o veículo de lançamento mais poderoso já construído, capaz de içar 150 toneladas até a órbita. O impulsionador funcionará com metano líquido sub-resfriado e propelente de oxigênio líquido e exercerá 72 meganewtons de força durante a decolagem.

O plano é fazer com que ambos os componentes executem pousos verticais autônomos. A SpaceX finalmente conseguiu pousar um protótipo de nave estelar em 5 de maio de 2021 após várias tentativas fracassadas de fazê-lo. Mas esses eram testes suborbitais; A nave espacial precisará sobreviver a velocidades altas e o calor associado durante a reentrada orbital e, em seguida, realizar um pouso.

A SpaceX prevê a Starship como um sistema reutilizável para o transporte de passageiros e carga para a órbita da Terra, a Lua e Marte. A empresa está atualmente sob contrato com a NASA, para a qual eles planejam demonstrar um veículo da nave espacial classificado pela tripulação para uso durante os próximos pousos lunares de Artemis.

você pode gostar também