43% dos smartphones de todo o mundo usam um processador MediaTek

25

A MediaTek soma e segue líder no segmento de SoCs para smartphones. Recentemente foi revelado que a fabricante taiwanesa continua a ser a mais forte neste segmento no segundo trimestre de 2021.

Mas os dados mais recentes fortalecem ainda mais esta realidade e indicam que 43% dos smartphones em todo o mundo vêm equipados com um processador MediaTek.

MediaTek está em 43% de todos os smartphones

A recente análise da empresa Counterpoint Research comprova que a MediaTek foi a principal fornecedora de chips para smartphone em todo o mundo durante o segundo trimestre que acabou em junho de 2021. De acordo com os dados apurados, a fabricante taiwanesa conquistou uma participação de mercado de 43%, quase o dobro da norte-americana Qualcomm que ficou no segundo lugar com 24%.

Através dos resultados, verifica-se o significativo crescimento da MediaTek neste segmento, uma vez que no mesmo período do ano passado apresentava uma quota de 26%.

Publicações Relacionadas

A medalha de prata pertence então à Qualcomm com 24% de participação, uma percentagem abaixo dos 28% obtidos no mesmo período de 2020. O terceiro lugar é ocupado pela Apple que detém 14% do mercado, um valor que não alterou numa comparação ano a ano.

A chinesa UNISOC fica em quatro lugar com 9% de todos os SoCs para smartphone, um aumento de 4% em comparação com o ano passado. Segue-se a Samsung que desceu de 12% em 2020 para 7% no segundo trimestre deste ano. Por fim fica a HiSilicon com apenas 3% contra anteriores 16%, uma clara consequência das sanções dos EUA à Huawei.

Qualcomm domina nos SoCs com tecnologia 5G

O caso muda de figura se falarmos apenas nos smartphones com suporte à conectividade 5G. Neste mercado, a Qualcomm lidera o primeiro lugar com uma espantosa participação de 55%. No mesmo período do ano passado, a empresa detinha ‘apenas’ 29%.

A MediaTek desce para o segundo lugar com 30%, um aumento face aos 11% conseguidos em 2020. O terceiro lugar é ocupado pela Samsung, um valor menor do que os 18% conquistados no ano passado.

Fonte: CounterPoint

você pode gostar também